Egito apreendeu carregamento de armas em embarcação norte-coreana disfarçada, diz jornal

© Sputnik / Ilia Pitalev / Abrir o banco de imagensBandeira da Coreia do Norte
Bandeira da Coreia do Norte - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Seguindo ordens dos Estados Unidos, o Egito descobriu um navio norte-coreano que navegava em suas águas com mais de 30 mil lançadores de granada por foguete (RPG), segundo o jornal The Washington Post.

A embarcação de nome Jie Shun tinha documentos do Camboja — mas na verdade era norte-coreana. 

Kim Jong-un participa de congresso das crianças - Sputnik Brasil
Como a Coreia do Norte contorna as sanções da ONU?
O navio chamou a atenção das agências de inteligência dos Estados Unidos, que então orientaram o Egito a fazer a interceptação. Após meses de investigação, foi descoberto que os compradores do material bélico eram empresários egípcios. 

Não se sabe se Pyongyang recebeu por esta "encomenda" avaliada em cerca de US$ 23 milhões.

Por meio de sanções, a Organização das Nações Unidas (ONU) proíbe a Coreia do Norte de exportar ou importar armas. Ainda assim, países como Irã, Birmânia, Cuba, Síria, Eritreia e pelo menos dois grupos terroristas, bem como aliados estadunidenses, como o Egito, compram seus produtos, afirmou o The Washington Post. 

A ONU afirmou que a apreensão do Jie Shun foi a maior intercepção de armamentos norte-coreanos já realizada.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала