Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Igreja Católica e ONU irão monitorar cessar-fogo entre guerrilha e Governo da Colômbia

Nos siga no
A trégua entre rebeldes do Exército de Liberação Nacional (ELN) e o Governo da Colômbia será monitorada pela Igreja Católica e pela Organização das Nações Unidas (ONU). A suspensão do conflito está prevista para iniciar no primeiro dia de outubro.

Antonio Garcia, leader of the National Liberation Army (ELN),looks at his rebel group's flag during a press conference at the Palco hotel in Havana - Sputnik Brasil
Guerrilheiros da ELN matam russo sequestrado na Colômbia
Membros do ELN e das forças de segurança estatais também farão parte da equipe de monitoramento — que terá direito a posse de armas. 

Igreja Católica e ONU devem intermediar em caso de desacordo entre as partes, produzir informes sobre o processo, escrever relatórios e recomendações e atuar como porta-voz.

O acordo entre Governo e o grupo rebelde foi anunciado em 4 de setembro após as duas partes reunirem-se em Quito, no Equador. A trégua está prevista para até o dia 9 de janeiro de 2018.

O ELN é o último grupo rebelde em atividade na Colômbia após as Forças Armadas Revolucionárias (FARC) deixarem a via armada e iniciarem seu processo de conversão em um partido político

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала