Embaixador dos EUA em Moscou sobre retirada das sanções: está longe de acontecer

© AP Photo / Susan WalshJohn Tefft, embaixador dos EUA em Moscou
John Tefft, embaixador dos EUA em Moscou - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
EUA estão prontos para revogar parte das sanções contra a Rússia em caso de progresso da situação no Leste da Ucrânia, apesar disso estar longe de acontecer, disso o embaixador dos EUA na Rússia, John F. Tefft, que está concluindo a sua missão no país.

Soldados ucranianos perto de um tanque nas posições perto da cidade de Mariupol, em Donbass - Sputnik Brasil
Para Donetsk, ajuda militar norte-americana incentivará agressão de Kiev em Donbass
"Penso que a atual administração dos EUA compartilha da mesma visão [que a anterior]. Se acontecer um progresso em Donbass, estaremos prontos para revogar parte das sanções [contra a Rússia]. No entanto, não chegamos nem perto desse objetivo, por isso não aconteceu nenhuma conversa séria sobre esse tema", disse o diplomata.

As relações entre a Rússia e o Ocidente se deterioraram após a crise na Crimeia e na Ucrânia. Washington adotou sanções econômicas contra Moscou, acusando Kremlin de participar o conflito interno na Ucrânia e se negando a reconhecer a reintegração da Crimeia.

A Rússia, em diversas ocasiões, negou ser parte do conflito em Donbass. Moscou também declara não ser um dos sujeitos dos acordos de Minsk para solucionar a crise na região, mas sim um intermediário.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала