Demanda de armas russas cresce na América Latina, Ásia e África

© Sputnik / Ramil Sitdikov / Abrir o banco de imagensTanque T-90 russo
Tanque T-90 russo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Nesta quinta-feira (27), o vice-diretor da empresa estatal de exportação e importação de produtos, tecnologias e serviços militares e defesa Rosoboronexport, Igor Sevastyanov, afirmou em encontro com jornalistas que as vendas de munições e equipamentos militares para tropas terrestres desde 2001 correspondem a US$ 25 bilhões (R$ 79 bilhões).

Segundo ele, a demanda só vem crescendo em países da Ásia, África e da América Latina. 

"Desde 2001 o volume total das exportações [da empresa] corresponde a 25 bilhões de dólares, e hoje podemos falar sobre o crescimento da demanda nos países do Sudeste Asiático, Ásia Central, África Central e Ocidental, bem como da América Latina", informou Sevastyanov.

Lançamento de um míssil hipersônico russo a partir de um navio - Sputnik Brasil
Opinião: Armas russas desvalorizam tecnologias militares dos EUA
De acordo com ele, graças a suas características, bem como ao critério "eficácia-custo" e pela capacidade de agir em condições climáticas complicadíssimas, o equipamento bélico da Rússia é mais atrativo do que seus análogos estrangeiros.

A produção para tropas terrestres de fabricação russa lidera as posições em praticamente todos os segmentes do mercado, afirma Sevastyanov, acrescentando que os produtos em questão atendem aos padrões modernos e em vários campos superam a produção competitiva.

"Os produtos mais populares são armas portáteis, os utilizados em conflitos de contato, veículos blindados, equipamentos automotivos, sistemas de artilharia, sistemas de mísseis antitanque e munições", acrescentou Sevastyanov.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала