Presidente da Lituânia se queixa das manobras Zapad 2017 ao secretário-geral da ONU

© Sputnik / Pavel GerasimovHelicóptero russo Mi-8AMTSh-VA durante as manobras conjuntas russo-bielorrussas Zapad 2017
Helicóptero russo Mi-8AMTSh-VA durante as manobras conjuntas russo-bielorrussas Zapad 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A presidente da Lituânia Dalia Grybauskaite se queixou dos exercícios conjuntos russo-bielorrussos Zapad 2017 ao secretário-geral da ONU, António Guterres.

Manobras Zapad 2017 - Sputnik Brasil
Especialista explica por que manobras Zapad 2017 causam pânico na Europa
"A simulação de um conflito real com os países membros da OTAN, as dimensões e cenários encobertos das manobras, o posicionamento de tropas e material e a tática indicam o caráter agressivo e de ofensiva das manobras Zapad", informou o serviço de imprensa da presidente citando Dalia Grybauskaite.

Além disso, de acordo com o comunicado, a presidente da Lituânia expressou apoio à reforma da ONU. Segundo Grybauskaite, "nos últimos tempos a reação da organização à violação do direito internacional tem sido insuficiente, a organização não está cumprindo sua missão na totalidade".

Os militares bielorrussos durante as manobras Zapad (archivo) - Sputnik Brasil
Zapad 2017: ministro bielorrusso pede atividades militares mais transparentes aos vizinhos
Os exercícios conjuntos russo-bielorrussos estão decorrendo no período de 14 a 20 de setembro no território da Bielorrússia e da Rússia. Das manobras participam cerca de 12,7 mil militares, 70 aviões e helicópteros, 680 unidades de material bélico, incluindo 250 tanques, 200 peças de artilharia, sistemas de mísseis e morteiros, bem como 10 navios.

As manobras causaram preocupações nos países da OTAN e entre as autoridades da Ucrânia. O vice-ministro da Defesa da Rússia, Aleksandr Fomin, já havia declarado em entrevistas anteriores que os exercícios são de caráter defensivo, vai ser treinada a luta contra terroristas apoiados do estrangeiro.

Aviões Yak-130 da Força Aérea da Bielorrússia durante os preparativos para as manobras russo-bielorrussas Zapad 2017 - Sputnik Brasil
Manobras Zapad 2017 'assustam a Lituânia mais do que exige a situação'
Segundo o Ministério da Defesa da Bielorrússia, as manobras Zapad 2017 não têm como objetivo o treinamento de operações contra os países ocidentais e não têm como inimigo hipotético a OTAN.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia, comentando a transparência das manobras, afirmou que a quantidade de efetivos e equipamentos que participam das manobras Zapad 2017 não atinge o nível sujeito a observação obrigatória prevista no Documento de Viena da OSCE de 2011. O Pentágono, por sua vez, declarou que a Rússia e a Bielorrússia estão respeitando a transparência dos exercícios militares Zapad 2017.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала