Rússia não permite que os EUA façam experimentos com a Coreia do Norte

© Sputnik / Ilia Pitalev / Abrir o banco de imagensCidade de Pyongyang
Cidade de Pyongyang - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia é um país que faz fronteira com a Coreia do Norte e não pode permitir que os EUA conduzam experimentos perto da sua fronteira, advertiu o chefe do Comitê de Assuntos Internacionais do Conselho da Federação (câmara alta do parlamento russo), Konstantin Kosachev.

Kim Jong-un participa de congresso das crianças - Sputnik Brasil
Como a Coreia do Norte contorna as sanções da ONU?
"A posição dos EUA é mais confortável neste sentido: ficam a uma distância importante e podem permitir-se o luxo de fazer experimentos, desculpem-me a palavra. Nós, pelo contrário, como país que partilha uma fronteira com a Coreia do Norte, não podemos permitir que os EUA ou outros países que mantêm uma atitude radical façam tais experimentos com a Coreia do Norte", disse Kosachev.

O senador russo sublinhou que Pyongyang fará tudo o possível para se proteger de interferências externas.

"Enquanto existir essa ameaça, a Coreia do Norte continuará implementando, lamentavelmente, seu programa nuclear", acrescentou ele.

"Não há dúvidas de que o regime norte-coreano, no caso de uma operação militar, utilizará as capacidades disponíveis, não sabemos completamente o que possui, mas certamente há algumas, e tudo isso terá um final muito triste não apenas para a região, mas para o mundo inteiro, incluindo os EUA", explicou o senador russo.

Lançamento do míssil balístico intercontinental Hwasong-12 (29 de julho, 2017) - Sputnik Brasil
Ameaças à Coreia do Norte sinalizam 'beco sem saída' aos EUA, diz parlamentar russo
Ele comentou as recentes declarações do secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, e da embaixadora dos EUA nas Nações Unidas, Nikki Haley, que mencionaram em 17 de setembro uma solução militar em relação à Coreia do Norte.

Em entrevista ao canal de televisão norte-americano CNN, Haley disse que há um grande número de opções militares contra Pyongyang se a diplomacia falhar.

Tillerson, falando com a CBS, também disse que a solução militar será a única hipótese se os esforços diplomáticos não tiverem efeito.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала