Alemã de 16 anos, detida em Mossul, pode ser condenada à morte no Iraque

© Sputnik / Igor Michalev / Abrir o banco de imagensBagdá, Iraque
Bagdá, Iraque - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi, declarou que a jihadista adolescente alemã de 16 anos, Linda Wenzel, está presa em Bagdá e que o seu destino será determinado pela justiça iraquiana.

Mulheres e crianças yazidis presas pelo Daesh - Sputnik Brasil
Alemãs no Daesh não só casam com militantes, mas aderem à 'polícia de costumes'
Em entrevista à Associated Press, Abadi disse que a justiça decidirá se a adolescente será condenada à morte. "Segundo algumas legislações, os adolescentes são responsáveis por ações próprias, principalmente quando se trata de atividades criminosas ou, mais especificamente, da morte de pessoas inocentes", citou a agência as palavras do premiê.

Segundo divulgado pela imprensa, os militares iraquianos, durante a libertação de Mossul, capturaram cerca de 20 mulheres jihadistas de diversos países. A procuradoria da Alemanha também está investigando a adolescente, que residia no estado da Saxônia. A estudantes fugiu de casa sem deixar rastros em 2016, logo após ter se convertido ao Islã. Os pais da jovem registraram o seu desaparecimento na polícia. Segundo o representante da procuradoria, Linda foi contatada pelos diplomatas alemães e está recebendo apoio consular.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала