Moscou detém direito de retaliar investigação do FBI contra Sputnik

© Sputnik / Konstantin Chalabov / Abrir o banco de imagensSputnik
Sputnik - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, comentou o interrogatório de um ex-funcionário da Sputnik pelo FBI no âmbito de uma investigação das atividades da agência de notícias.

Símbolo do FBI no edifício J. Edgar Hoover, em Washington, DC. - Sputnik Brasil
Perseguindo Sputnik no território estadunidense, FBI segue lógica de 'xerifes do mundo'
Segundo a representante oficial, Moscou detém o direito de retaliar as atividades do FBI em relação à Sputnik.

"Nós detemos o direito de responder às ações escandalosas da parte norte-americana", disse.

Maria Zakharova chamou o interrogatório de um ex-funcionário da Sputnik pelo FBI de "inaceitável" para um Estado democrático.

"A pressão das autoridades norte-americanas sobre a agência russa de notícias é uma evidente violação de compromissos internacionais na área de liberdade de expressão e atividades da mídia. Tal passo injustificado dos EUA é inaceitável para um Estado democrático", sublinhou ela.

Mais anteriormente nesta semana, o portal Yahoo News, citando fontes anônimas, tinha informado que o Departamento Federal de Investigação dos EUA interrogou o ex-funcionário da Sputnik, Andrew Feinberg, no quadro da investigação de informações sobre a agência alegadamente agir como órgão de propaganda russa, violando a lei norte-americana sobre agentes estrangeiros.

Editora-chefe da agência de notícias Sputnik, Margarita Simonyan - Sputnik Brasil
Editora-chefe da Sputnik: 'Liberdade de expressão foi morta pelos que a criaram'
O portal também afirmou que o FBI tinha obtido acesso aos e-mails da Sputnik entre Feinberg e outro ex-funcionário do escritório da agência em Washington, Joseph John Fionda.

O próprio FBI até então não respondeu à solicitação oficial quanto à realização ou não de uma investigação contra a agência.

A Editora-chefe da Sputnik, Margarita Simonyan, por sua vez, criticou de modo duro o interrogatório do ex-funcionário da agência realizada pelo FBI e disse que a Rússia vai responder caso esteja sendo realizada uma investigação contra a agência.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала