EUA: Coreia do Norte sentirá em breve o peso das sanções

© REUTERS / Shannon StapletonU.S. ambassador to the United Nations Nikki Haley
U.S. ambassador to the United Nations Nikki Haley - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Coreia do Norte sentirá o peso das sanções da ONU em breve, disse a representante permanente dos EUA na ONU, Nikki Haley, aos jornalistas durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca.

Segundo a diplomata, mais importante do que as sanções, será como Pyongyang planeja reagir quando sentir os efeitos econômicos negativos. 

"Estamos tentando exercer pressão através de ações diplomáticas, até onde for possível. Ao observar as resoluções, aprovadas nos últimos meses, 90% do fornecimento de petróleo foi cortado, assim como as exportações. Isso [o efeito das sanções] ficará visível em algum tempo. O efeito já foi surtido, mas eles continuam a agir de forma temerária", disse a diplomata.

Bandeira da Coreia do Norte - Sputnik Brasil
O que Coreia do Norte e EUA discutiram em 'reunião secreta' na Suíça?
Haley acrescentou que ainda não está claro como Pyongyag vai reagir às consequências das sanções, quando o seu resultado for sentido de forma completa. As decisões do Conselho de Segurança da ONU dependerão disso. 

Na madrugada desta sexta-feira, a Coreia do Norte realizou mais um lançamento de míssil balístico dos arredores de Pyongyag em direção ao Japão. O míssil sobrevoou a ilha de Hokkaido e caiu no Oceano Pacífico. 

No domingo passado, 10 de setembro, o CS da ONU aprovou, por unanimidades, novas sanções contra a Coreia do Norte, que limitarão de modo significativo as importações e as exportações de Pyongyabg. A resolução 2375 estabeleceu o regime mais rigoroso de sanções da ONU no século XXI.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала