Não há estado de direito na Venezuela e na Argentina, diz ex-presidente Cristina Kirchner

© Sputnik / Evgeny Biatov / Abrir o banco de imagensCristina Kirchner
Cristina Kirchner - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A ex-presidente argentina Cristina Kirchner afirmou em entrevista ao portal Infobae que não há estado de direito na Venezuela e na Argentina.

Cristina Kirchner é aclamada durante comício em Buenos Aires - Sputnik Brasil
Cristina Kirchner: um retorno ao melhor estilo do tango
Para ela, a democracia está em "emergência" em toda a América Latina. Para demonstrar seu ponto, a ex-presidente apontou a violência contra jornalistas no México, o processo de destituição de Dilma Rousseff no Brasil, a prisão da ativista Milagro Sala na Argentina — a quem considera uma presa política, e a existência de presos políticos na Venezuela.

"[Nicolás] Maduro expulsou a Procuradora-Geral [Luisa Ortega], bem, aqui também querem expulsar a Procuradora-Geral. Parece-me que não se pode tomar uma medida de uma maneira se há um governo que é de esquerda populista e se o governo é de direita e eu gosto, está bem tudo o que ele faz."

Para Cristina, "possivelmente está muito questionado o estado de direito na Venezuela, porque há um estado de divisão e de fratura muito forte na sociedade".

Cristina Kirchner foi presidente da Argentina entre 2007 e 2015 e agora é candidata ao senado pela província de Buenos Aires. As eleições estão previstas para 22 de outubro. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала