Japão e Coreia do Sul concordam em aumentar sanções contra Coreia do Norte

© Sputnik / Ilia Pitalev / Abrir o banco de imagensO líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un
O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Em conversa telefônica nesta segunda-feira (4), o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, concordaram em aumentar as sanções contra a Coreia do Norte por meio das Nações Unidas até que Pyongyang aceite participar de negociações.

O Presidente Xi Jinping visita o parlamento em Cairo, Egito, 21de janeiro, 2016. - Sputnik Brasil
Uma sombra negra foi projetada sobre o mundo, diz Xi Jinping
A informação foi fornecida por um porta-voz do mandatário sul-coreano.

"Ambos os chefes de Estado concordaram em cooperar estreitamente entre si e com os Estados Unidos e concordam que devem haver as sanções mais poderosas e pressão contra a Coreia do Norte", disse o porta-voz.

A Coreia do Norte realizou o teste do que declara ser uma bomba de hidrogênio e a tensão está alta na região. Foi o sexto teste nuclear já realizado pelo país e o primeiro desde que o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assumiu a Casa Branca.

Ainda segundo o porta-voz, os dois líderes falaram no telefone por cerca de 20 minutos e o objetivo das sanções é trazer o país de Kim-Jong-un para a mesa de negociações. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала