7 vezes por semana: Força Aérea da OTAN não para de escoltar aviões russos

© Sputnik / Anton Denisov / Abrir o banco de imagensCaça norte-americano F-15 Eagle
Caça norte-americano F-15 Eagle - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Na última semana, caças da Aliança Atlântica, que estão efetuando missão de policiamento aéreo nos países bálticos, levantaram voo sete vezes no espaço aéreo internacional sobre o mar Báltico para escoltar aviões russos.

"Desde 28 de agosto até 3 de setembro, os caças da Força Aérea da OTAN, que exercem funções de policiamento aéreo nos países bálticos, levantaram voo sete vezes no espaço aéreo internacional sobre o mar Báltico para escoltar aviões russos", diz o comunicado do Ministério da Defesa da Letônia.

O Ministério da Defesa russo tem reiteradamente declarado que todos os voos da Força Aeroespacial da Rússia foram e são realizados em conformidade com as regras internacionais quanto ao uso do espaço aéreo sobre as águas neutras e não violam as fronteiras de outros países.

Helicóptero Mi-8 da Força Aérea da Bielorrússia durante os preparativos para as manobras Zapad 2017 - Sputnik Brasil
Moscou: OTAN tenta aumentar tensões na véspera dos exercícios militares Zapad 2017
Desde o dia 1º de setembro, os caças da Força Aérea dos EUA F-15 Eagle с 1 estão exercendo missão de policiamento aéreo da OTAN nos países bálticos a partir da base área na cidade lituana de Siauliai.

Os países bálticos não possuem aviões aptos para patrulhamento aéreo, por isso, desde abril de 2004 (após sua adesão à OTAN), a vigilância do espaço aéreo tem sido efetuada por aviões dos países-membros da Aliança Atlântica em conformidade com o princípio de rotação. Os caças estão instalados na Lituânia, no aeródromo perto da cidade de Siauliai.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала