Putin pediu para não 'ceder às emoções', após testes da Coreia do Norte

© Sputnik / Aleksei Nikolsky / Abrir o banco de imagensPresidente russo, Vladimir Putin (foto de arquivo)
Presidente russo, Vladimir Putin (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, discutiram neste domingo a crise na península da Coreia e condenaram o teste nuclear, realizado pela Coreia do Norte.

Kim Jong-un e altos militares coreanos rendem homenagem junto ao túmulo dos combatentes da Guerra da Coreia - Sputnik Brasil
Trump comenta possibilidade de ataque contra Coreia do Norte
Os líderes concordaram em continuar o diálogo sobre o tema durante seu encontro, planejado para o dia 7 de setembro, informou o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov.

"Hoje à noite, após conclusão dos contatos com Xi Jinping [presidente da China], Putin realizou uma conversa telefônica no seu hotel com o primeiro-ministro do Japão, Zhinzo Abe. Os dois trocaram opiniões sobre a grave situação na península da Coreia. Os líderes condenaram o novo teste nuclear, realizado pela Coreia do Norte no dia 3 de setembro, que mina o regime global de não proliferação, viola as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e as normas do direito internacional, criando uma ameaça real à paz e à estabilidade regional", disse Peskov aos jornalistas.

"Putin pediu para a comunidade internacional não ceder às emoções e agir de forma calma e equilibrada. Ele destacou que uma solução integral do problema nuclear, e outros, na península ca Coreia somente será possível através dos meios políticos e diplomáticos", declarou o porta-voz do Kremlin.

Segundo o alto funcionário, os líderes prometeram desenvolver o diálogo sobre o tema. "O diálogo terá continuidade durante a reunião de Putin e Abe, no dia 7 de setembro, no âmbito do Fórum Econômico do Oriente [em Vladivostok]", concluiu Peskov.

Lançamento de mísseis durante treinamentos conjuntos entre EUA e Coreia do Sul (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Washington e Seul vão considerar 'todas as opções de resposta militar' à Coreia do Norte
Neste domingo, as autoridades da Coreia do Norte declararam sobre um bem-sucedido teste de uma bomba de hidrogênio. Pyongyang manifestou a intenção de instalar ogivas desse tipo em seus mísseis balísticos intercontinentais. A ordem de realizar o teste foi dada pelo líder norte-coreano, Kim Jong-un. De acordo com Pyongyang, o teste não provocou vazamento de radiação, nem outros efeitos negativos para o meio-ambiente.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала