Qual é maior obstáculo para entrega de armas letais à Ucrânia? Diplomata dos EUA responde

Nos siga noTelegram
O presidente dos EUA, Donald Trump, opõe-se mais que nada ao plano de fornecer armas mortais à Ucrânia, disse o ex-embaixador dos EUA na Rússia, Michael McFall.

Soldados ucranianos gritam de um lançador de granadas antitanque SPG-9 durante o combate com os separatistas pró-russos perto de Avdeevka, região de Donetsk, em 18 de junho de 2015 - Sputnik Brasil
Jornalistas russos enfrentam fogo de militares ucranianos perto de Donetsk
O representante especial dos EUA para Ucrânia, Kurt Volker, informou dois dias atrás que a decisão de enviar armas letais a Kiev não foi tomada, mas continua sendo estudada seriamente.

"Há uma pessoa que não gosta dessa ideia e lhe cabe tomar essa decisão – é o presidente dos EUA", disse McFall em entrevista ao portal ucraniano Obozrevatel, acrescentado que duvida que tal decisão seja tomada.

Ao mesmo tempo, ele reconheceu que a administração de Trump avançou notavelmente nesse assunto, embora nela haja tanto apoiadores como adversários quanto ao fornecimento de armas à Ucrânia.

James Mattis, secretário de Defesa dos EUA  com seu homólogo ucraniano, Stepan Poltorak. Mattis visitou Ucrânia por ocasião do Dia da Independência do país, 24 de agosto de 2017 - Sputnik Brasil
Opinião: armar Ucrânia seria um grave erro por parte dos EUA
"O argumento básico dos adversários é que eles estão certos de que o envio de armas à Ucrânia agravará ainda mais as relações entre os EUA e a Rússia", acrescentou.

Moscou advertiu que o fornecimento de armas letais dos EUA a Kiev pode provocar escalada da crise em Donbass.

O porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, declarou várias vezes que o fornecimento de armas à Ucrânia do exterior não contribuirá para a solução da crise em Donbass, tampouco para cumprimento dos Acordos de Minsk.

A maioria dos políticos europeus também é contra o fornecimento de armas a Kiev. Por exemplo, o chefe da diplomacia da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, que afirmou recentemente que o fornecimento de armas para Ucrânia é “muito arriscado e negativo”. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала