EUA estão contra o congelamento da questão da Crimeia

© Sputnik / Vitaly BelousovCrimeia vista do ar
Crimeia vista do ar - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os EUA estão contra o congelamento da questão da Crimeia, afirmou o representante especial dos EUA para as negociações com Kiev, Kurt Volker, em entrevista ao jornal Deutsche Welle, citado pelo site da redação ucraniana.

Representante especial dos EUA para a Ucrânia, Kurt Volker - Sputnik Brasil
Representante dos EUA: Moscou quer 'congelar' situação em Donbass
Anteriormente, Christian Lindner, o líder do Partido Democrático Liberal da Alemanha, propôs à Europa fechar os olhos para a alteração do estatuto da Crimeia e, ao invés de continuar pressionando a Rússia, começar seguindo o rumo para a "construção das relações". Segundo Lindner, a situação atual da Crimeia "precisa ser analisada como uma decisão temporária, feita por um prazo indefinido". Por sua vez, o ex-candidato a chanceler da Alemanha, Alexander Gauland, afirmou que é preciso reconhecer a Cimeira como parte integrante da Rússia, já que a península nunca mais vai voltar a ser parte da Ucrânia.

"Não concordo com isso. Não vejo nenhuma diferença entre a invasão russa e uma ocupação, tanto da Crimeia, quanto de Donbass. Além disso, no caso da Crimeia os russos também anunciaram a anexação desse território, não apenas sua ocupação, mas também sua apropriação. Eu não acho que nós devamos reconhecer ou legitimar quaisquer dessas ações", disse Volker, comentando a proposta de congelar a questão do estatuto da Crimeia.

De acordo com ele, os EUA estão interessados no estabelecimento da paz por todo o território da Ucrânia e na devolução da Crimeia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала