Índia e China decidem retirar suas tropas da fronteira em Doklam

© AFP 2022 / DIPTENDU DUTTA Guardas de fronteira da China e da Índia
Guardas de fronteira da China e da Índia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A China e a Índia chegaram ao acordo de retirada "acelerada" de suas tropas da fronteira na área de Doklam após mais de dois meses de confrontos, comunicou o Ministério das Relações Exteriores da Índia.

Míssil balístico de longo alcance Agni-V durante desfile militar em Nova Deli, Índia - Sputnik Brasil
Quem tem algo a ganhar com uma guerra entre China e Índia na Ásia?
"Nas últimas semanas, a Índia e a China mantiveram contatos diplomáticos sobre a situação em Doklam. Nesses contatos tivemos a oportunidade de explicar o nosso ponto de vista, nossas preocupações e interesses […] Baseando-se nisso, foi acordada retirada 'acelerada' dos guardas de fronteira da área de confrontos em Doklam", lê-se no comunicado do ministério.

No fim de junho, um grupo de guardas de fronteira indiano atravessou a fronteira chinesa ilegalmente na zona do estado de Sikkim para impedir a construção, realizada por militares chineses, de uma rodovia na área de Doklam, região autônoma do Tibete. Segundo a Índia, sua decisão foi coordenada com o governo do Butão e visava prevenir a alteração do status quo na região, porque, de acordo com Nova Deli e Thimphu, a questão fronteiriça na região ainda não estaria resolvida. Pequim, por sua vez, ressalta que o território em questão pertence à China. Os confrontos entre os militares dos dois países duraram mais de dois meses.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала