Fornecimento de armas dos EUA a Kiev pode provocar escalada da crise em Donbass

© AP Photo / Efrem LukatskyVeículo norte-americano Humvee fornecido à Ucrânia (foto de arquivo)
Veículo norte-americano Humvee fornecido à Ucrânia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A possível entrega por parte dos EUA de armamentos ao exército ucraniano provocaria uma nova espiral de violência em Donbass, declarou o líder da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD), Aleksander Zakharchenko.

"Assim que a Ucrânia receba armas letais, isso automaticamente provocará um conflito militar", afirmou ele em entrevista à imprensa.

Pyotr Poroshenko, presidente da Ucrânia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Presidente da Ucrânia pretende reaver Donbass e Crimeia por meios pacíficos
No fim de julho, a edição The Wall Street Journal informou, citando funcionários dos EUA, que o Pentágono e o Departamento de Estado revelaram um plano para fornecer a Kiev mísseis antitanque e outros tipos de armamento, pendente de aprovação por parte da Casa Branca.

O ministro ucraniano da Defesa, Stepan Poltorak, afirmou que a Ucrânia está disposta a receber armas letais de seus aliados, mas até agora só as tinha recebido da Lituânia.

Por sua vez, o vice-chefe do comando operacional da RPD, Eduard Basurin, afirmou que há tempo que os EUA e a OTAN entregam ilegalmente armamento aos militares ucranianos.

Fuzileiros navais dos EUA chegaram à Ucrânia para participar do treinamento das forças armadas - Sputnik Brasil
EUA preparam tropas de reconhecimento ucranianas para operarem em Donbass
Moscou se expressou repetidamente contra o fornecimento de armamentos a Kiev, que segundo as autoridades russas apenas agravariam o conflito em Donbass.

Em abril de 2014, a Ucrânia iniciou uma operação militar nas províncias orientais de Donetsk e Lugansk, onde foram proclamadas repúblicas populares em resposta ao violento golpe de Estado que ocorreu em Kiev em fevereiro do mesmo ano.

Segundo estimativas da ONU, desde o início da crise, as hostilidades resultaram em cerca de 10.100 mortes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала