Ucrânia chama a investigar entrega de tecnologias à Coreia do Norte

© REUTERS / KCNAMíssil balístico intercontinental Hwasong-12
Míssil balístico intercontinental Hwasong-12 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Ucrânia não tem ligações com o programa de mísseis da Coreia do Norte e apela à comunidade internacional para investigar a entrega de tecnologias a esta nação asiática, declarou o ministro do Exterior do país, Pavel Klimkin.

"Na qualidade de ministro do Exterior da Ucrânia e físico aeronáutico experiente, quero dizer que meu país não pode estar envolvido na ajuda ao programa de mísseis da Coreia do Norte", escreveu o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia em um artigo publicado no jornal The New York Times.

O míssil balístico intercontinental lançado pela Coreia do Norte em 4 de julho de 2017 - Sputnik Brasil
'É mentira absoluta': Ucrânia comenta supostas remessas de motores de mísseis a Pyongyang
De acordo com o chanceler, "a linha de produção deste tipo de mísseis na Ucrânia foi encerrada em 1992".

Anteriormente, o jornal tinha publicado uma informação segundo qual os motores que a Coreia do Norte usou nos seus mísseis balísticos lançados em julho passado poderiam ser provenientes da Ucrânia. O artigo baseia-se em documentos classificados da inteligência dos EUA e em um informe do Instituto de Estudos Estratégicos (IISS, sigla em inglês).

Tanto o governo ucraniano como a empresa Yuzhmash, identificada pelo IISS como o possível fabricante dos motores, negam sua responsabilidade. Ao mesmo tempo, o diretor da empresa, Aleksandr Degtyarev, declarou que os motores podiam ter sido "copiados".

Os militares americanos lançam um míssil Javelin durante uma batalha com as tropas iraquianas em 2003 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Entrega de armas a Kiev é ditada pela 'natureza mercantilista' dos EUA?
Além disso, Klimkin destacou que as instruções técnicas são parte de manuais complexos, guardados em instalações especialmente secretas.

O chanceler também adicionou que qualquer tentativa de "obter acesso a esses manuais não passaria despercebida ao governo".

"Não obstante, duvido que a Coreia do Norte pudesse  alcançar o que alcançou sem ajuda externa, a comunidade internacional deve realizar uma investigação para encontrar os responsáveis", concluiu.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала