Kim Jong-un visita clandestinamente fronteira entre duas Coreias

© REUTERS / KCNALíder norte-coreano Kim Jong-un inspeciona o Exército
Líder norte-coreano Kim Jong-un inspeciona o Exército - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Líder norte-coreano visitou clandestinamente unidade militar perto da fronteira com a Coreia do Sul.

Caças F-16 da Força Aérea dos EUA na base de Kunsan, Coreia do Sul (arquivo) - Sputnik Brasil
Espionagem aérea: como EUA vigiam Coreia do Norte
A informação foi divulgada pela agência Yonhap citando militares sul-coreanos.

A inspeção da unidade, que fica apenas a 1 km da fronteira da Coreia do Sul, foi realizada na primeira metade de agosto. Neste dias ocorreu precisamente o desaparecimento temporário do líder norte-coreano da mídia.

A visita não recebeu cobertura na mídia, pois os detalhes dela não são conhecidos.

No entanto, a fonte militar da Yonhap informou que base está cercada por montanhas, o que facilita a realização de provocações a partir de lá. Não se especifica de que provocações se trata.

Soldados sul-coreanos participam de treinamentos de tiro, frente a um possível ataque por parte da Coreia do Norte(foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Pyongyang ameaça Seul e Washington com 'vingança impiedosa'
A situação na península da Coreia agravou-se depois das declarações duras de Washington e Pyongyang. A Coreia do Norte prometeu lançar mísseis contra as bases americanas em Guam. Em resposta, o presidente norte-americano, Donald Trump, declarou que, se Pyongyang empreender alguns passos contra Guam, na Coreia do Norte vai acontecer "algo nunca antes visto". Alguns dias depois as partes decidiram suavizar suas declarações.

Ao mesmo tempo na segunda-feira (21) militares dos EUA e da Coreia do Sul começaram manobras conjuntas, o que Pyongyang considera como ensaio para um conflito armado. Isto pode agravar ainda mais a tensão na península.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала