Romênia explica para que precisa de 54 sistemas de mísseis estadunidenses

© AFP 2022 / Ted AljibeLançadores múltiplos de foguetes HIMARS dos EUA
Lançadores múltiplos de foguetes HIMARS dos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O armamento do exército romeno com sistemas americanos HIMARS é necessário para o equipar com armas modernas e para o reforço da defesa ao país, afirmou à Sputnik o Ministério da Defesa Nacional da Romênia.

Soldados estonianos - Sputnik Brasil
Tempestade Primaveril da OTAN na Estônia entra na fase final
Mais cedo, o Departamento de Estado dos EUA aprovou o possível acordo para a entrega de sistemas de mísseis e artilharia e correspondentes equipamentos à Romênia no valor total de US$ 1,25 bilhões.

Segundo comunicou a Agência para a Cooperação de Defesa e Segurança dos EUA, se trata dos sistemas HIMARS, sistemas de mísseis e artilharia móveis, uma versão simplificada de um sistema lançador múltiplo de foguetes com chassi sobre rodas. Também foi comunicado que o Departamento de Estado já avisou o Congresso sobre sua decisão.

"A hipótese de equiparmos o exército da Romênia com sistemas HIMARS é ditada pela necessidade de o equipar com armamento de artilharia moderno que ajude a reforçar as capacidades defensivas do território nacional e aumentar o nível de cooperação entre os exércitos aliados através do fornecimento de boas capacidades de contenção", sublinhou o ministério.

De acordo com a entidade, o país europeu solicitou 54 sistemas HIMARS e os equipamentos necessários para garantir a manutenção de três batalhões de combate.

Soldados americanos perto de um sistema antimísseis Patriot em Sochaczew, perto de Varsóvia, Polônia - Sputnik Brasil
Polônia quer receber tecnologias secretas sob pretexto da 'luta contra Rússia'
O programa, de acordo com o ministério, está em uma fase intermediária, já que após o aval do Congresso dos EUA começarão as conversações de caráter técnico com o fim de estabelecer a configuração final da compra, bem como a discussão de aspetos relacionados com a transferência de tecnologias e envolvimento da indústria romena na produção e manutenção técnica.

O ministro da Defesa romeno, Adrian Tutuianu, destacou a disponibilidade da sua entidade para incentivar a sua própria indústria de armamento a equipar o exército, frisando que "o desenvolvimento da indústria de defesa nacional leva à criação de novos empregos, o que contribui diretamente para o crescimento econômico e, indiretamente, para a concretização dos objetivos estratégicos na área de segurança".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала