Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA auguram 'futuro sombrio' para Pyongyang

© AFP 2021 / BEN STANSALLRex Tillerson, novo secretário de Estado dos EUA
Rex Tillerson, novo secretário de Estado dos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga no
Rex Tillerson assegurou à imprensa que seu país responderá sem contemplações caso Kim Jong-un decida atacar seus territórios no Oceano Pacífico ou os de qualquer de seus aliados. O Japão reafirma suas relações militares com os EUA.

O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, reiterou esta quinta-feira (17) que a Coreia do Norte vai enfrentar um "futuro sombrio" caso se negue a negociar o desarmamento. O aviso foi formulado durante um encontro do Comitê Consultivo de Segurança entre o Japão e os EUA.

"Em estreita colaboração com nossos aliados", acrescentou Tillerson se referindo ao país nipônico, "caso a República Popular Democrática da Coreia inicie hostilidades, isso terá graves consequências militares". 

Na conferência Tillerson foi acompanhando pelo secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, e ambos se encarregaram de comunicar que, caso a Coreia do Norte lance um míssil, os EUA tomarão medidas imediatas e concretas para derrubá-lo. 

​Anteriormente, o estrategista principal do presidente Donald Trump, Steve Bannon, afirmou publicamente que não haverá uma solução militar para o que considerou um conflito diplomático. Isto gerou uma polêmica na qual a Administração republicana contradisse suas palavras.

Kim Jong-un, líder norte-coreano observa treinamentos do Exército Popular da Coreia, 13 de abril de 2017 - Sputnik Brasil
Especialista russo: é muito perigoso subestimar a Coreia do Norte
Tillerson preferiu não mencionar as declarações de Bannon, mas assegurou que os EUA "são muito claros quanto à política e à postura da Coreia do Norte", e afirmou: "Nossa abordagem foi aprovada pelo presidente".

As tensões e o uso de uma retórica belicista não pararam de aumentar desde que Pyongyang anunciou a possibilidade de seu líder, Kim Jong-um, lançar um ataque de mísseis contra a ilha de Guam, um território no Oceano Pacífico pertencente aos EUA.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала