Chineses contam o que os impede de melhorar relações com militares americanos

© AP Photo / Kin Cheung Soldados chineses gritando slogans enquanto o presidente Xi Jinping inspeciona o Exército de Libertação Popular, em 30 de junho de 2017
Soldados chineses gritando slogans enquanto o presidente Xi Jinping inspeciona o Exército de Libertação Popular, em 30 de junho de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O vice-presidente da Comissão Militar Central da China, Fan Changlong, afirmou que as forças armadas dos EUA e da China vêm estabelecendo gradualmente um mecanismo de confiança mútua, mas a posição de Washington sobre Taiwan, assim como a instalação da defesa antimíssil na Coreia do Sul estão minando essa confiança.

"A confiança recíproca tem aumentado, contudo há uma influência negativa considerável nesse processo por parte dos EUA, devido à instalação dos sistemas de mísseis THAAD na Coreia do Sul, à sua atividade no mar da China Meridional, assim como à sua posição referente à ilha de Taiwan", disse Changlong ao presidente do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas dos EUA, Joseph Dunford, que se encontra numa visita à China.

Fotos do presidente dos EUA, Donald Trump, e do presidente da Rússia, Vladimir Putin. - Sputnik Brasil
Inteligência dos EUA pode investigar relações de Trump com Rússia e China
"A China está disposta a trabalhar com os EUA no sentido de desenvolver o potencial da cooperação nas áreas com divergências e em questões sensíveis", salientou o general chinês, acrescentando que os líderes dos dois países estão dando grande ênfase às relações bilaterais entre as suas forças armadas.

Além disso, Changlong frisou que "a China faz questão que o diálogo e as consultas sejam o único meio eficiente para a solução do problema nuclear da Península da Coreia, devendo ser excluída a hipótese de emprego de medidas militares".

"Atualmente, todas as partes interessadas devem mostrar contenção de maneira a prevenir a escalada. Esperamos que os EUA trabalhem em conjunto com a China, juntando os esforços na resolução do problema nuclear da Coreia do Norte, preservando a paz e a estabilidade na Península da Coreia", firmou Changlong.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала