Maduro manda recado a Trump: 'Venezuela não pode ser ameaçada'

© REUTERS / Miraflores PalaceNicolás Maduro, presidente de Venezuela
Nicolás Maduro, presidente de Venezuela - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, declarou nesta segunda-feira (14) que as declarações de Donald Trump sobre possível intervenção militar dos EUA no país sul-americano foram "desproporcionais e ofensivas".

Após a declaração que pegou os países da região de surpresa, o presidente dos EUA, Donald Trump, negou a solicitação de uma conversa telefônica do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. 

Bandeira norte-americana sobre a Embaixada dos Estados Unidos em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
Defesa da Venezuela: nenhuma potência nos roubará o direito de ser livres e soberanos
O líder venezuelano afirmou nesta segunda-feira que ainda quer ter uma conversa com o líder norte-americano. 

"A Venezuela não pode ser ameaçada, Sr. Trump", acrescentou o presidente venezuelano. 

O presidente dos EUA, Donald Trump, fez uma declaração na última sexta-feira (11) ameaçando intervir militarmente na Venezuela como uma das respostas possíveis à crise política que vive o país. A Venezuela, por sua vez, classificou a declaração do presidente norte-americano como um "ato de loucura". 

Posteriormente, o Mercosul rechaçou a ameaça de uso da força na Venezuela por parte dos Estados Unidos. A declaração foi divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores da Argentina.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала