Achado inesperado: quase 100 novos vulcões foram encontrados sob o gelo da Antártida

© Sputnik / Aleksandr SolovskyGeleiras da Antártida
Geleiras da Antártida - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os cientistas descobriram sob o gelo da Antártida a região vulcânica mais extensa da Terra. Dois quilômetros cheios de vulcões que podem acabar por derreter o gelo da superfície.

O estudo foi realizado por uma equipe de pesquisadores da Universidade de Edimburgo (Reino Unido) e demonstra que há mais de 100 vulcões sob a Antártida. O resultado foi de 91 novos vulcões que se somam aos 47 que já eram conhecidos, algo que não se esperava e que a torna a região do planeta com mais densidade de vulcões, apontam os especialistas.

Como se encontram a grande profundidade, suas erupções não podem chegar à superfície, mas podem contribuir para o derretimento de gelo.

Iceberg, ilustração - Sputnik Brasil
Roscosmos mostra imagem detalhada do iceberg 'recém-nascido' (FOTO)
Robert Bingham, um dos autores do estudo, afirma que agora a questão está em determinar qual o nível de atividade desses vulcões. Algo que, reconhece o cientista, "temos que descobrir o mais rápido possível".

O estudo analisa os dados sobre a topologia vulcânica da Antártida. Estes dados foram coletados por radares transportados por aviões e veículos terrestres capazes de penetrar nas camadas de gelo. Depois da análise, os responsáveis compararam estes dados com os de satélites e informações sobre a geologia da área.

Mas a descoberta também suscitou preocupações, já que qualquer atividade vulcânica por estas latitudes teria consequências imprevisíveis.

"Se um desses vulcões entrar em erupção, poderia desestabilizar as camadas de gelo da Antártida", alerta Bingham.

Os cientistas suspeitam agora que pode haver ainda mais vulcões "escondidos" debaixo da plataforma de gelo Ross, ao sul do continente antártico.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала