Trump diz não descartar intervenção militar na Venezuela

© AP Photo / Ramon EspinosaHomens da Guarda Nacional da Venezuela marcham pelas ruas de Caracas em comemoração ao Dia da Independência do país, em 5 de julho de 2016
Homens da Guarda Nacional da Venezuela marcham  pelas ruas de Caracas em comemoração ao Dia da Independência do país, em 5 de julho de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira que o seu governo está considerando uma série de possibilidades para lidar com a atual crise na Venezuela, onde, segundo ele, nem uma intervenção militar deve ser descartada.

"Eu não vou descartar uma opção militar", disse o chefe de Estado norte-americano, acrescentando que "as pessoas estão sofrendo e morrendo" no país.

"Nós temos muitas opções para a Venezuela, incluindo uma possível opção militar, se necessário."

A Venezuela se encontra em uma grave crise política, econômica e social há vários meses, com o presidente Nicolás Maduro sendo constantemente acusado de autoritarismo por seus opositores.

Grandes críticos do governo Maduro, os EUA, que já se referiram ao líder venezuelano como ditador, ainda não tinham dado nenhuma declaração insinuando a possibilidade de intervir diretamente no país sul-americano. Defensores do herdeiro de Hugo Chávez, no entanto, já vinham acusando Washington de estar por trás de planos para desestabilizar a Venezuela, apontando inclusive para um possível interesse de invasão.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала