Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

FBI revista casa de ex-assessor de campanha em busca de provas de conexão com a Rússia

© AP Photo / J. Scott ApplewhiteTrump Campaign Chairman Paul Manafort is surrounded by reporters on the floor of the Republican National Convention in Cleveland. (File)
Trump Campaign Chairman Paul Manafort is surrounded by reporters on the floor of the Republican National Convention in Cleveland. (File) - Sputnik Brasil
Nos siga no
O FBI conduziu um mandado de busca e apreensão na casa do ex-presidente de campanha de Donald Trump, Paul Manafort, à procura de evidências para a suposta interferência russa nas eleições de 2016.

O candidato republicano à presidência norte-americana, Donald Trump, toma parte de um evento no âmbito da sua campanha, em 20 de agosto de 2016, na Virgínia - Sputnik Brasil
Mídia: serviços secretos querem saber se equipe de Trump tem laços com a Rússia
A equipe de Manafort confirmou o incidente à ABC relatando que a busca na casa do ex-assessor em Virgínia foi revistada e que agentes procuravam documentos. 

"Os agentes do FBI executaram um mandado de busca em uma das residências do Sr. Manafort. O Sr. Manafort cooperou consistentemente com a aplicação da lei e outros inquéritos sérios e fez isso também nessa ocasião". 

O líder da campanha não foi avisado sobre a busca, que ocorreu antes do nascer do sol em 26 de julho, um dia depois de Manafort voluntariamente prestar depoimento ao Comitê de Inteligência do Senado dos EUA sobre o assunto.

Sob coordenação de Robert Mueller, os agentes deixaram a casa com uma série de registros que cobrem uma ampla investigação sobre o possível conluio entre a campanha do agora presidente americano e autoridades russas, de acordo com o jornal The Washington Post.

Russian aluminum tycoon Oleg Deripaska - Sputnik Brasil
Bilionário pede imunidade aos EUA para testemunhar sobre 'interferência russa' em eleições
O Comitê Judiciário do Senado recebeu mais de 20 mil páginas da campanha de Trump no último dia 2 de agosto. Só Manafort produziu cerca de 400 páginas, incluindo documentação de advocacia representando a Ucrânia. Os membros do Comitê requisitaram todas as informações relativas a reuniões realizadas em junho de 2016 com advogados russos, bem como quaisquer comunicações e registros de tentativas de obter informações sobre Hillary Clinton com nacionais da Rússia durante a campanha presidencial.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала