Suspeito de ter organizado ataque no subúrbio de Paris é detido pela polícia

© REUTERS / Benoit TessierPolícia investiga o lugar do ataque, onde soldados franceses foram atropelados por um veículo no subúrbio parisiense de Levallois-Perret, França, 9 de agosto de 2017
Polícia investiga o lugar do ataque, onde soldados franceses foram atropelados por um veículo no subúrbio parisiense de Levallois-Perret, França, 9 de agosto de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A polícia francesa feriu e deteve o suspeito organizador do ataque contra soldados no subúrbio de Paris, informa a Reuters, citando relatos da mídia.

Segundo o canal de televisão BFMTV, o suspeito foi detido pela polícia em uma estrada no norte da França possivelmente conduzindo o mesmo automóvel que foi utilizado no atentado. Durante a detenção, o suspeito foi ferido pela polícia.

Não ficou claro imediatamente se o homem detido teria sido o mesmo que o organizou o atentado terrorista.

Polícia francesa atuando em Paris - Sputnik Brasil
Veículo atropela militares nos arredores de Paris provocando feridos
Mais cedo, um veículo atropelou um grupo de soldados franceses no subúrbio parisiense de Levallois-Perret, deixando vários feridos, de acordo com a France Info.

Logo depois, a polícia lançou uma operação para encontrar o veículo, que fugiu após o incidente, escreva a Reuters.

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, expressou suporte aos feridos e espera que o organizador do atentado seja detido em breve.

Os soldados feridos fazem parte da operação militar Sentinelle, introduzida como consequência dos atentados de 2015.

Policemen stand guard - Sputnik Brasil
26 migrantes são encontrados em refrigerador na França tentando chegar ao Reino Unido
A tragédia de 2015 resultou na morte de 130 pessoas. Há dois anos, a França vem sofrendo uma série de ataques.

No entanto, a tragédia de 9 de agosto não foi considerada ataque terrorista.

Em 14 de julho de 2016, em Nice, um homem que dirigia um caminhão atingiu uma multidão de pessoas que assistia os fogos de artifício por ocasião do feriado nacional da França — o Dia da Tomada da Bastilha.

Nesse dia, morreram 86 pessoas e mais de 430 ficaram feridas. O ataque foi realizado por um morador de Nice, de 31 anos de idade, da origem tunisina, Mohamed Lahouaiej Bouhlel. O Daesh (organização terrorista proibida na Rússia) tomou a responsabilidade pelo atentado.

Em 20 de abril deste ano, um homem de 39 anos de idade, conhecido por ser radicalista, atacou o serviço de segurança na Champs-Élysées, principal avenida da capital francesa. Um policial foi morto, dois outros e uma mulher civis ficaram feridos. O organizador do ataque foi assassinado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала