Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA estariam pondo em prática criação de Estado curdo no norte da Síria?

© @FuriousKurdSoldados dos EUA usando símbolos bordados das Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas no norte da Síria
Soldados dos EUA usando símbolos bordados das Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas no norte da Síria - Sputnik Brasil
Nos siga no
De acordo com forças da coalizão, liderada pelos EUA, que estão combatendo o Daesh na Síria, 850 voluntários locais estão sendo treinados pra garantir a segurança de Raqqa. Entre eles, há combatentes das Forças Democráticas da Síria, cuja espinha dorsal é composta pelas Unidades de Proteção Popular curdas (YPG).

O anúncio causou preocupação da Turquia, pois se trata da questão de formação de Estado independente curdo em território sírio.

Caças russos Su-25 decolam da base aérea de Khmeimim na Síria. - Sputnik Brasil
Putin autoriza permanência de caças russos na Síria até 2066
O jornalista, comentarista político e autor do livro "Daesh: Terror negro", Mehmet Ali Guller, disse em entrevista à Sputnik Turquia que, além de não provocar surpresa, há grande possibilidade de a declaração dos representantes da coalizão estar alinhada à estratégia dos EUA de criar um Estado autônomo curdo no norte da Síria, assim como tentaram durante a ocupação do Iraque.

"O princípio do combate ao Daesh, chamado pelos EUA de 'estratégia de Obama', consistia no destacamento de unidades de autodefesa curdas YPG. Dessa maneira, os EUA visam reunir os três distritos declarados pelo Partido de Aliança Democrática, ampliar o território ao sul, bem como assegurar a legitimidade do Estado curdo durante os combates contra Daesh", afirmou Guller.

Segundo ele, os Estados Unidos estão determinados a alcançar o objetivo estabelecido. 'Por um lado, na semana passada, a CIA (Agência Central de Inteligência) anunciou o fim do programa de treinamento e fornecimento à oposição síria, fazendo com que surgisse esperança de haver mudanças positivas na resolução do conflito sírio. Mas não se poder deixar iludir pela afirmação, pois, na realidade, os EUA não deram um basta no programa, mas simplesmente pararam de apoiar alguns grupos jihadistas. Na verdade, a realização de treinamento das unidades curdas e fornecimento de armas pesadas para regularização de um exército estão acontecendo justamente agora. Se isso acontecer, as forças das YPG vão poder reforçar suas posições de forma definitiva no norte da Síria".

Iraqi Kurdish leader Massud Barzani speaks at a press conference during the visit of the British Foriegn Minister to Arbil, the capital of the Kurdish autonomous region in northern Iraq, on March 17, 2016 - Sputnik Brasil
Líder do Curdistão conversa sobre independência com embaixador dos EUA
Para Guller, a única coisa que impede os EUA de criar um Estado curdo na Síria é o reestabelecimento das relações entre Ancara e Damasco. "A Turquia deve analisar o problema por este ângulo, ela deve entender que Ancara e Damasco possuem interesses comuns na região. A estabilidade será alcançada somente através de acordos entre Ancara e Damasco. Caso contrário, os americanos criarão o Curdistão no território sírio, igual fizeram nos últimos 25 anos no Iraque. Virar uma unidade do Exército dos EUA não pode estar entre os interesses dos curdos, pois isso eventualmente causaria preocupação dos povos vizinhos da região, tais como turcos, iranianos e árabes, o que levará a um conflito. Antes de mais nada, para assegurar a paz e a estabilidade, precisa-se pôr fim ao imperialismo americano na região."

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала