Estariam EUA roubando o urânio do Afeganistão?

© AFP 2022 / Massoud HOSSAINISoldado norte-americano no campo de papoilas no Afeganistão
Soldado norte-americano no campo de papoilas no Afeganistão - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A administração de Donald Trump está considerando várias opções para aumentar sua presença militar no território do Afeganistão. Ao que parece, há várias razões para isso. Trata-se das jazidas de recursos minerais que podem ser de interesse para os países ocidentais. O especialista afegão Naim Samim comentou a situação para a Sputnik Dari.

O presidente norte-americano vê de modo cético o possível aumento das tropas dos EUA no Afeganistão, por isso considera que os recursos naturais poderiam ser um pretexto para os EUA ficarem no país.

Treinamento dos futuros soldados da Força Aérea do Afeganistão - Sputnik Brasil
Opinião: Afeganistão precisa de aviões militares russos e não 'sucatas' norte-americanas
No entanto, a realidade é diferente. Os norte-americanos não pretendem se esforçar para o bem-comum do Afeganistão e continuam retirando do país minérios preciosos, mais precisamente urânio. Será que os EUA estão retirando urânio em gigantescos aviões de transporte da província afegã de Helmend? O diretor da Organização de Minas e Recursos Minerais de Helmend, Naim Samim, falou para a Sputnik Dari onde estão situadas as jazidas, que chamaram atenção de Washington.

"Atualmente estes territórios estão sob controle do adversário e não podemos lá entrar. Houve rumores de que os norte-americanos e britânicos estariam explorando urânio nesta região. Os EUA têm na região de Garmsir [província de Helmend] um aeroporto. É daí que eles alegadamente estão retirando urânio. Mas não temos dados confirmados", comentou Naim Samim, notando que não pode confirmar nem desmentir as informações.

O especialista também indicou as principais jazidas do minério no país, sublinhando que o Afeganistão é rico em urânio.

"A maior concentração de urânio se encontra nas províncias de Helmend, Urozgan e Khanashin, junto com outros minérios. Há muito urânio no sul do Afeganistão, na região de Chaqi", indicou.

Naim Samim sublinhou que segundo as estimativas dos norte-americanos, no território entre a província de Nimruz e a de Paktika (sudeste do país) há cerca de 1600 milhões de toneladas de cobre.

No entanto, frisa o especialista, é preciso começar uma pesquisa geológica na região para ter dados exatos sobre a quantidade de recursos naturais de que o Afeganistão dispõe.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала