Estados Unidos analisam possibilidade de enviar armas à Ucrânia

© AFP 2022 / ALEXEY KRAVTSOV / AFPManobras navais internacionais Sea Breeze 2017 organizados pelos EUA e Ucrânia no mar Negro
Manobras navais internacionais Sea Breeze 2017 organizados pelos EUA e Ucrânia no mar Negro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O enviado especial americano à Ucrânia, Kurt Volker, declarou que Washington considera a possibilidade de fornecimento de armas aos militares que participam da operação em Donbass, comunica o BBC.

"Armas defensivas para permitir que Ucrânia se defenda e que destrua tanques, podem, por exemplo, na realidade ajudar a conter a Rússia, que ameaça a Ucrânia", disse Volker em entrevista ao canal BBC.

O enviado especial frisou a importância de discutir o tema, mesmo sendo difícil prever uma resolução. 

Mais anteriormente, o vice-chefe do Estado-Maior conjunto dos EUA, general Paul Selva, afirmou que a decisão sobre o fornecimento de armas à Ucrânia pode vir a ser tomada em muitos meses. Segundo ele, tal passo seria uma "escolha política". 

Protesto na Praça Maidan em Kiev, 22 de fevereiro - Sputnik Brasil
Yanukovich: EUA são responsáveis por tudo que acontece na Ucrânia
As autoridades ucranianas solicitam armas dos EUA há três anos, mas, todavia, sem resultado. 

Vale destacar que Washington está prestando ajuda militar a Kiev através de fornecimento oficial de equipamento e treinamento para os militares do exército ucraniano. 

Em maio, o Senado dos EUA aprovou o projeto orçamentário federal que prevê 150 milhões de dólares (R$ 472 milhões) para ajudar Kiev. A quantia pode ser usada para, além de outras coisas, fornecimento de equipamento e de armas letais.

De acordo com a Rússia, o envio de armas para Kiev não contribuirá para a resolução da crise no país, tampouco no cumprimento dos Acordos de Minsk. Ao invés disso, o envio de armas somente escalará ainda mais a tensão. Políticos e militares europeus são contra o fornecimento; o presidente da Alemanha, Steinmeier, e o chefe do Comitê Militar da OTAN, Petr Pavel, estão na lista das pessoas que desaprovam tal façanha dos Estados Unidos. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала