Força Aeroespacial russa efetua quase 6.000 ataques contra terroristas na Síria em 2 meses

© Sputnik / Dmitry VinogradovCaças russos Su-25 decolam da base aérea de Khmeimim na Síria.
Caças russos Su-25 decolam da base aérea de Khmeimim na Síria. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Força Aeroespacial da Rússia realizou mais de dois mil voos de combate na Síria, lançando 5.850 ataques contra terroristas, informa o Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.

Em dois meses, as forças russas destruíram com mísseis de cruzeiro Kalibr seis instalações do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia), enquanto os aviões Tu-95MS atingiram quatro alvos com mísseis X-101, de acordo com o Estado-Maior russo.

Soldados sírios - Sputnik Brasil
Mídia: tropas sírias alcançam rio Eufrates
Além disso, durante o mesmo período foram libertados cerca de 20 mil quilômetros quadrados, ou seja, 40% de todo território libertado.

As tropas sírias restabeleceram controle de 150 quilômetros da fronteira com o Iraque, o que diminuiu significativamente as possibilidades do Daesh de transferir seus militantes e armas, disse o representante do Estado-Maior, general-coronel Sergei Rudskoi.

O militar sublinhou que as forças governamentais da Síria também tomaram sob controle a fronteira sírio-jordaniana de 211 quilômetros de extensão.

Segundo Sergei Rudskoi, as tropas governamentais libertaram 55 localidades na província de Aleppo desde 1º de junho.

As tropas sírias libertaram dos terroristas cerca de 2.400 quilômetros do território, eliminaram mais de 2.000 combatentes e destruíram 20 tanques e veículos de combate de infantaria e mais de 40 caminhonetes com metralhadoras de grande calibre, acrescentou o chefe da Direção de Operações do Estado-Maior russo.

O Estado-Maior russo também advertiu aos grupos terroristas, que operam na Síria, que interceptará com dureza as tentativas de destruir o processo de paz.

"Qualquer tentativa dos terroristas de impedir o processo de reconciliação na Síria terá uma resposta forte", disse Sergei Rudskoi, acrescentando que a operação de libertação da Síria dos grupos terroristas Daesh e Frente al-Nusra — ambos proibidos na Rússia — continuará.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала