Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Baleia Azul: Polícia do Rio prende curador em operação conjunta com nove estados

© Foto / Pixabay / CC0 Public DomainBaleia azul
Baleia azul - Sputnik Brasil
Nos siga no
Um homem de 23 anos foi preso na manhã desta terça-feira no Rio de Janeiro, suspeito de ser um curador do chamado ‘Desafio da Baleia Azul’, jogo virtual em que os participantes são estimulados a se automutilarem e cometerem suicídio.

A detenção, feita na favela Nova Era, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, integra uma operação conjunta em nove estados – Amazonas, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe – para coibir as ações criminosas em pelo menos 20 cidades do país.

De acordo com a delegada Fernanda Fernandes, da Delegacia de Repressão aos Crimes de Internet (DRCI) da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Matheus Moura da Silva confessou aos policiais que seria um dos curadores – nome dado aos que propõem as atividades macabras a crianças e adolescentes no desafio.

“Esse rapaz que foi preso, nós já tínhamos materialidade suficiente para pedir a prisão dele. Ele já confessou que era curador, que tinha influenciado 30 vítimas, mas temos nos autos cerca de 40 vítimas”, afirmou a delegada, em entrevista coletiva realizada na manhã desta terça-feira no Rio.

Baleia azul - Sputnik Brasil
Baleia Azul: Russo criador do desafio mortal se declara culpado e ironiza vítimas

O homem preso seria o mesmo que foi mostrado em uma reportagem da Record TV, no fim de maio, se identificando pelo codinome ‘Calango’. Na matéria, ele afirmou a uma produtora da emissora que se passava por uma jovem interessada no desafio que gostava de ver outros sofrerem.

No Rio, as investigações começaram em abril, conforme revelou à época Fernanda Fernandes, em entrevista exclusiva à Sputnik Brasil. A delegada explicou que os casos apurados pela polícia se tratavam de uma verdadeira “corrida contra o tempo”, uma vez que vidas estavam em jogo diante do desafio com 50 provas, cuja derradeira tarefa é a morte.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала