Erdogan: Turquia irá respirar com alívio se UE cancelar sua adesão

© REUTERS / Murad SezerPresidente turco Recep Tayyip Erdogan discursando em comício em Istambul - 5 de março de 2017
Presidente turco Recep Tayyip Erdogan discursando em comício em Istambul - 5 de março de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou em entrevista à BBC que será um grande alívio para a Turquia se a União Europeia decidir recusar a candidatura do país para fazer parte do bloco, o qual, segundo ele, é dispensável para Ancara.

Refugiados sírios estão à espera de transporte após atravessar a fronteira com a Turquia da cidade síria Tal Abyad, em 10 de junho de 2015 - Sputnik Brasil
UE precisa da Turquia para controlar refugiados, não para ser um estado-membro
"Se a UE disser, sem rodeios, 'não podemos aceitar a incorporação da Turquia', será reconfortante para nós", disse o líder turco. "A UE não é indispensável". 

Apesar das declarações, Erdogan explicou que, ainda assim, pretende manter laços estreitos com a organização, com a qual o seu país mantém um acordo de associação desde 1963. 

A Turquia é candidata a uma vaga na União Europeia desde 1999, mas só em 2005 teve início de fato o processo de adesão, suspenso diversas vezes por conta de desentendimentos entre as partes envolvidas. No início de 2016, os líderes europeus concordaram em intensificar as negociações em troca da ajuda turca na contenção do fluxo de imigrantes para o continente. No entanto, pouco depois, Ancara e Bruxelas voltaram a se desentender por conta de políticas adotadas pela administração de Erdogan, consideradas autoritárias. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала