Macron diz que problema da África é '7 a 8 crianças por mulher' e revolta a web (VÍDEO)

© REUTERS / Gonzalo FuentesEmmanuel Macron, presidente de Francia
Emmanuel Macron, presidente de Francia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente francês Emmanuel Macron causou revolta e indignação nesta semana após afirmar que o principal problema da África é o fato das mulheres terem muitos filhos. Tal avaliação gerou uma enxurrada de críticas nas redes sociais.

O polêmico discurso do francês aconteceu durante o G20, o encontro das 20 maiores economias do planeta, realizado entre os dias 7 e 8 de julho em Hamburgo, na Alemanha. O vídeo só foi divulgado nesta segunda-feira.

“Quando os países ainda têm sete a oito filhos por mulher, você pode decidir gastar bilhões de euros, mas você não vai estabilizar nada”, alegou Macron.

Nas redes sociais, os principais comentários acusaram o presidente da França de culpar crianças inocentes, ao invés de responsabilizar as companhias estrangeiras que “os roubam”.

 

“Aparentemente, o saque de recursos pelas empresas ocidentais não faz parte dos problemas [da África]. É culpa de 7-8 crianças [por mulher]”, um internauta escreveu sarcasticamente no Twitter, acrescentando que o problema demográfico é o resultado do subdesenvolvimento, não a causa.

“Ele esqueceu dos países que estão saqueando recursos naturais da África”, escreveu outro.

 

 

Algumas pessoas citaram o discurso de Macron como um exemplo de “racismo cotidiano”.

“Sete e oito crianças por mulher não são um problema de civilização”, disse uma pessoa, enquanto outra acrescentou: “É 2017 e a França ainda compartilha opiniões colonialistas e racistas em relação à África. Algumas coisas nunca mudam”.

 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала