Ex-chefe do Pentágono afirma que EUA estão preparados para possível ataque de Pyongyang

© Sputnik / Ilia Pitalev / Abrir o banco de imagensUm grupo de lançadores múltiplos de foguetes M-1985 do Exército Popular da Coreia é visto durante desfile militar em finais de abril em Pyongyang
Um grupo de lançadores múltiplos de foguetes M-1985 do Exército Popular da Coreia é visto durante desfile militar em finais de abril em Pyongyang - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os EUA estão bem preparados para repelir um possível ataque da Coreia do Norte e os norte-americanos não têm medo que um míssil balístico lançado por Pyongyang possa chegar às costas do país.

Bombardeiro estratégico dos EUA B-1 Lancer, arquivo - Sputnik Brasil
Coreia do Norte: EUA estão brincando com fogo em cima da pólvora
"Estamos muito bem preparados. Estamos o fazendo desde 1953", disse o ex-secretário de Defesa dos EUA, Ashton Carter, se referindo à Guerra da Coreia.

Ele acrescentou que os EUA estão continuamente melhorando suas capacidades militares, adicionando que "as capacidades da Coreia do Sul também melhoraram".

"Implementamos sistemas de defesa antimíssil, tanto de curto como de longo alcance, prevendo o que a Coreia do Norte pode fazer", disse Carter. Os EUA fizeram-no, segundo Carter, para "estar sempre um passo à frente" de Pyongyang.

Ao ser questionado pela apresentadora do CNN se os EUA estão bem protegidos perante um eventual ataque de mísseis da Coreia do Norte, o ex-chefe do Pentágono declarou: "Claro".

Nos últimos meses, Pyongyang realizou uma série de lançamentos de mísseis balísticos e testes nucleares. O último lançamento foi realizado em 4 de julho. Pyongyang afirma ter testado com sucesso um míssil balístico intercontinental. Após o lançamento, o míssil Hwasong-14 voou cerca de 933 quilômetros em 39 minutos, atingindo uma altitude de 2.802 quilômetros, informou a televisão estatal da Coreia do Norte.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала