Primeiro-ministro italiano: 'Libertação de Mossul é derrota final do Daesh'

© REUTERS / Alaa Al-MarjaniA polícia federal iraquiana comemora em Mossul ocidental.
A polícia federal iraquiana comemora em Mossul ocidental. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni, afirmou que a libertação da cidade iraquiana de Mossul das mãos dos terroristas é "a derrota final do Daesh".

No início deste domingo, combatentes da unidade antiterrorista das forças armadas iraquianas hastearam a bandeira nacional nas margens do rio Tigre, na parte histórica de Mossul. O primeiro-ministro iraquiano, Haidar al Abadi, chegou na cidade momentos depois e felicitou as forças armadas pela vitória sobre o Daesh.

​"O primeiro-ministro Haider al-Abadi anunciou a libertação de Mossul, a derrota final do Daesh. Os compromissos italianos para estabilizar o Iraque continuam em vigor", disse Gentiloni no Twitter.

Forças governamentais do Iraque em Mossul - Sputnik Brasil
Exército do Iraque derrota completamente Daesh em Mossul
Em 2014, o Daesh (autodenominado Estado Islâmico) capturou vastos territórios no Iraque e na Síria, declarando o estabelecimento de um califado nas áreas apreendidas. Mossul era a sede do grupo no Iraque desde então. 

A operação para libertar a cidade começou em outubro de 2016. Em junho, o comando iraquiano anunciou o início de uma ofensiva às últimas fortificações de Daesh na parte histórica de Mossul. A operação envolveu forças especiais do exército, a policia federal, forças de reação rápida e as Forças Armadas do Iraque.

Na semana passada, Abadi declarou a recaptura da Mesquita Al Nuri, que simbolizava os militantes Daesh e o fim do chamado califado islâmico.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала