Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Rússia deve parar de desestabilizar a Ucrânia, diz Trump às vésperas de encontro com Putin

© AFP 2021 / Odd Andersen, Jim WatsonO Presidente da Federação da Rússia Vladimir Putin e seu homólogo dos EUA Donald Trump
O Presidente da Federação da Rússia Vladimir Putin e seu homólogo dos EUA Donald Trump - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente norte-americano Donald Trump disse nesta quinta-feira, durante visita à Polônia, que a Rússia deve pôr um fim ao que chamou de “atividades desestabilizadoras” na Ucrânia, às vésperas do seu primeiro encontro como líder dos Estados Unidos com o presidente russo Vladimir Putin.

“Instamos a Rússia a cessar suas atividades desestabilizadoras na Ucrânia e em outros lugares e o seu apoio a regimes hostis, incluindo a Síria e o Irã e, em vez disso, juntar-se à comunidade de nações responsáveis em nossa luta contra inimigos comuns e na defesa da própria civilização”, disse Trump, em discurso na capital polonesa Varsóvia.

No mesmo discurso, o presidente dos EUA mencionou que “vários países” podem ter interferido nas eleições presidenciais de 2016 no país, e não só a Rússia como vem sendo fortemente debatido pelo Congresso norte-americano.

Presidente dos EUA, Donald Trump, durante uma coletiva de imprensa conjunta com o presidente da Polônia, Andrzej Duda, em Varsóvia, em 6 de julho de 2017 - Sputnik Brasil
Trump: interferência nas eleições americanas podia ter partido de vários países

Além disso, Trump destacou que a Casa Branca segue comprometida com a OTAN, com palavras e ações. O presidente norte-americano fez referência ao artigo 5º do tratado da organização, que garante a defesa mútua entre os membros da coalizão – uma mudança de postura, já que em maio ele deixou de fazer tal colocação na reunião da OTAN.

Nesta sexta-feira, Trump irá se encontrar pela primeira vez com Vladimir Putin frente a frente, desde que assumiu a presidência dos EUA. O impacto das declarações sobre a Ucrânia, somado à assinatura de um contrato para a venda de uma defesa antiaérea de mísseis Patriot à Polônia, devem entrar na pauta das discussões entre os dois líderes.

Nesta semana, o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, mencionou que o Daesh e a situação de instabilidade na Síria também entrarão na pauta do encontro entre Trump e Putin.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала