EUA fazem de tudo para conter Coreia do Norte e podem partilhar dados secretos com Rússia

© REUTERS / KCNAO míssil balístico intercontinental lançado pela Coreia do Norte em 4 de julho de 2017
O míssil balístico intercontinental lançado pela Coreia do Norte em 4 de julho de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os EUA estão se esforçando para resolver a crise na península Coreana, prestando apoio ao Japão e tentando conter a Coreia do Norte quanto ao seu programa nuclear e de mísseis. Além disso, EUA "fornecerão com muito prazer" para a Rússia dados de reconhecimento, caso o país precise de mais informações sobre o míssil lançado pela Coreia do Norte.

Segundo informa o Pentágono, o secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, e sua homóloga japonesa, Tomomi Inada, discutiram o lançamento de míssil norte-coreano realizado no dia 4 de julho. Ambos os ministros acreditam que tais ações são "provocação inaceitável que abala segurança e estabilidade na região".

James Mattis também "sublinhou lealdade firme dos EUA à defesa do Japão" e prometeu "usar todos os meios possíveis para conter a Coreia do Norte".

Além disso, os ministros decidiram cooperar com os países da região para garantir paz e segurança no Nordeste da Ásia.

Entretanto, durante a cúpula do Conselho de Segurança da ONU, que foi realizada ontem (5), o vice-embaixador da Rússia na Organização, Vladimir Safronkov, declarou que a situação ligada ao lançamento de míssil balístico norte-coreano exige atenção total.

Militares norte-americanos junto a caças F-22A Raptor da Força Aérea dos EUA na base militar estadunidense de Kadena, na ilha de Okinawa, Japão - Sputnik Brasil
Escalada da tensão: EUA podem usar a força contra a Coreia do Norte
Por sua vez, a representante permanente dos EUA na ONU, Nikki Haley, declarou que todo o mundo já não tem dúvidas que a Coreia do Norte lançou o míssil balístico intercontinental: "Não só o secretário-geral da ONU acredita que se trata de míssil balístico intercontinental. Os EUA confirmaram que era um míssil balístico intercontinental, a Coreia do Norte também declarou que era um míssil balístico intercontinental. Se vocês [Rússia] precisarem de dados para reconhecimento, que lhes permitam ver o que todo o mundo já viu quanto à veracidade de utilização de míssil balístico intercontinental, fornecerei com prazer."

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала