Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Multidão atacou o Congresso da Venezuela

© AFP 2021 / Juan BarretoDisturbios a las puertas de la Asamblea Nacional en Venezuela
Disturbios a las puertas de la Asamblea Nacional en Venezuela - Sputnik Brasil
Nos siga no
Dezenas de ativistas, possivelmente pró-governo, invadiram a sede da Assembleia Nacional da Venezuela nesta quarta-feira, enquanto a legislatura controlada pela oposição realizava uma sessão especial para marcar o dia da independência do país.

Agitando pedaços de madeira e vestidos de vermelho, os supostos apoiadores do governo lançaram fogos de artifício nos jardins interiores do edifício do Capitólio, provocando correria no local, informou a AFP. Apesar do ataque, os deputados iniciaram a sessão especial, depois do tumulto ter sido controlado pela guarda da instituição.

Segundo os relatos, diversos grupos pró-governo estavam reunidos do lado de fora do Congresso desde a manhã desta quarta-feira.

"Eu estou bem, apesar de terem ferido a minha mão, porque tivemos que responder à agressão do jeito que podíamos. Estamos atualmente em sessão, porque conseguimos expulsar esses sujeitos e agora a guarda está os contendo", disse à Sputnik Mundo o deputado Simón Calzadilla.

 

​O deputado José Manuel Olivares informou, através de sua conta no Twitter, que pelo menos 5 deputados ficaram feridos.

​Parlamentares e imprensa divulgaram imagens, com os resultados do ataque, nas redes sociais.

Desde abril, Venezuela vive momentos de tensão, com situações de caos e violência no país, que já deixaram 91 mortos, entre opositores, agentes das forças de segurança e transeuntes, bem como mais de 1.400 feridos.

O governo responsabiliza a oposição pelas vítimas, assegurando que há setores radicais aliados a bandos criminosos que procuram denegrir o governo e promover uma intervenção.

Por sua parte, a oposição assegura que existem grupos paramilitares, aliados ao governo, que reprimem as mobilizações junto aos corpos de segurança para assustar os manifestantes e conter os protestos.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала