Mídia internacional muda de opinião e elogia Rússia pela Copa das Confederações 2017

© REUTERS / Carl RecineTorcedores da Rússia dão show nas arquibancadas no primeiro jogo da Copa das Confederações 2017 contra a Nova Zelândia.
Torcedores da Rússia dão show nas arquibancadas no primeiro jogo da Copa das Confederações 2017 contra a Nova Zelândia. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia se preparou bem para a futura Copa do Mundo 2018, demonstrando uma ótima organização na Copa das Confederações, afirmam as mídias ocidentais que cobriram o evento. Os jornalistas de vários países avaliaram positivamente as cidades organizadoras, as medidas de segurança e a hospitalidade russa.

Deste modo, o canal britânico BBC, que há pouco transmitiu um documentário sobre alegados "hooligans russos", reconheceu que, na Copa das Confederações, não houve quaisquer atos de racismo. "A atmosfera da competição foi maravilhosa, e também assistimos a um futebol lindo", frisou.

Por exemplo, o correspondente do canal, Mani Djazmi, também destacou uma boa organização das competições. "No que se trata de planejamento, a Copa das Confederações foi bem organizada, especialmente em relação a Moscou", disse.

Torcedores mexicanos durante a partida entre a Rússia e o México na Copa das Confederações 2017 - Sputnik Brasil
Confira história deste torcedor mexicano se quer conhecer os russos 'perigosos e frios'
Outra edição britânica, Guardian, elogiou os organizadores do evento pela recepção calorosa dos torcedores estrangeiros. "A Rússia dissipou preocupação nas vésperas da Copa do Mundo 2018, realizando um 'ensaio' amistoso e bem organizado. Durante a Copa das Confederações, não houve problemas nem com hooligans nem com racismo. Provavelmente também não haverá no campeonato mundial", afirmou o autor.

"Era tudo muito sério — como devia ser. O nível de segurança era muito alto. Levando em consideração as tragédias por toda a Europa, é compreensível. E, na verdade, tal nível de segurança é um verdadeiro alívio", conta um jornalista neozelandês da edição NZ Herald.

A revista alemã Spiegel, por sua vez, afirma que a Rússia encantou o chefe da FIFA, Gianni Infantino. O presidente da federação sublinhou que nesta competição a Rússia deu um "sorriso amplo", mostrando ao mundo seu "rosto verdadeiro".

"Não houve nenhum problema na Copa das Confederações. Se um torneio problemático é assim, então queria que todos os nossos torneios fossem problemáticos", afirmou Infantino.

A edição Al-Akhbar também acredita que a Rússia demonstrou estar pronta para a Copa do Mundo 2018.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала