Crise diplomática: Qatar rechaça o ultimato dos países árabes

© AP Photo / Kamran JebreiliUma mulher observa os arranha-céus de Doha, no Qatar
Uma mulher observa os arranha-céus de Doha, no Qatar - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Qatar rejeitou as demandas das nações árabes, lideradas pela Arábia Saudita, que deveriam ter sido cumpridas até a próxima segunda-feira, dia 3 de julho. A declaração a respeito foi feita pelo ministro das Relações Exteriores do Qatar, Mohamed Abdulrahman bin Thani, segundo The Guardian.

A man walks on the corniche in Doha, Qatar, June 15, 2017 - Sputnik Brasil
Qatar deseja iniciar negociações com países árabes
O diplomata classificou as demandas de "violação da soberania do Qatar" e reiterou que "ninguém tem o direito de apresentar um ultimato a um país soberano".

"[Qatar] acredita que o mundo é regido pela lei internacional, que impede que as grandes nações façam imposições às pequenas", declarou Thani durante a visita à Itália, onde ele se reuniu com o seu colega italiano.

Thani disse que qualquer país pode acertar as diferenças com Qatar, se tiver provas. Mesmo nesse caso, todas as disputas devem ser resolvidas através de um diálogo, e não ultimatos.

"Não tememos nenhuma ação [dos autores das demandas]. Qatar está pronto para assumir todas as consequências. (…) Há um limite que não deve ser cruzado", disse o chanceler do emirado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала