Disparo tecnológico: China lança telescópio de raios X para estudar buracos negros

© AFP 2022 / EUROPEAN SOUTHERN OBSERVATORYSercanias do grande buraco negro, no coração da galáxia ativa NGC 3783, na constelação sulina do Centauro
Sercanias do grande buraco negro, no coração da galáxia ativa NGC 3783, na constelação sulina do Centauro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Na quinta-feira (15), a China lançou ao espaço seu primeiro telescópio espacial de raios X, desenhado para estudar buracos negros, informa a agência Xinhua.

buraco negro - Sputnik Brasil
China constrói telescópios modernos no Tibete para estudar ondas gravitacionais
O Telescópio de Modulação de raios X duros (HXMT, sigla em inglês) foi levado à órbita a uma altitude de 550 km com ajuda do foguete Grande Marcha 4-B, que foi lançado às 11h00 no horário local (00h00, horário de Brasília) a partir da base de lançamento Jiuquan, no deserto de Gobi, informa a agência.

O telescópio espacial possui capacidades únicas para observar objetos espaciais de elevada energia, tais como buracos negros e estrelas de nêutrons, disse anteriormente o responsável pelo telescópio, Zhang Shuangnan, pesquisador da Academia Chinesa de Ciências. Cientistas chineses esperam que o telescópio ajude a resolver os enigmas da evolução de buracos negros e campos magnéticos fortes das estrelas de nêutrons.

De acordo com Shuangnan, o telescópio espacial chinês conta com uma maior área de detecção, uma faixa de energia mais ampla e um campo de visão mais vasto quando comparado com equipamentos espaciais de outros países.

O HXMT funcionará a uma faixa de energia ampla de 1.000 a 250.000 elétron-volts e poderá realizar tarefas, que antes eram realizadas por vários satélites ao mesmo tempo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала