Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Rússia e China desafiam o domínio militar dos EUA, diz secretário Mattis

© REUTERS / Mike BlakeGeneral aposentado da Infantaria da Marinha e Secretário de Defesa norte-americano, James Mattis
General aposentado da Infantaria da Marinha e Secretário de Defesa norte-americano, James Mattis - Sputnik Brasil
Nos siga no
O secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, disse nesta segunda-feira que a Rússia e a China estão desafiando o domínio militar dos norte-americanos no mundo, graças a avanços com novos sistemas no mar, terra e ar.

“Nosso comando dos mares está ameaçado por redes de batalhas de munições guiadas de longo alcance e terrestres projetadas para atacar nossos navios em intervalos cada vez mais longos”, informou Mattis, em comunicado ao Comitê de Serviços Armados da Câmara dos EUA.

“Nossa superioridade submarina, inquestionável desde o fim da Guerra Fria, e uma vantagem competitiva chave, é desafiada tanto pela Rússia como pela China”, emendou o secretário de Defesa, que preparou a avaliação como parte do pedido orçamentário para 2018 do setor da Defesa norte-americana.

Mísseis norte-coreanos - Sputnik Brasil
Guerra com a Coreia do Norte seria 'trágica em escala inacreditável', diz Mattis

Mattis ainda disse que ficou “chocado” com a falta de preparo e prontidão das forças militares dos EUA, cenário que encontrou ao assumir a pasta neste ano, indicado pelo presidente republicano Donald Trump.

“Eu me aposentei do serviço militar três meses após o sequestro entrou em vigor”, disse Mattis ao comitê, referente aos limites orçamentários.

“Quatro anos depois, voltei ao Departamento (da Defesa) e fiquei chocado com o que vi com nossa prontidão para lutar. Por todos os sofrimentos causados pela perda de nossas tropas durante essas guerras, nenhum inimigo no campo fez mais para prejudicar a prontidão dos nossos militares do que o sequestro”.

O secretário disse esperar que os parlamentares entendam o que está em jogo e liberem os pedidos feitos pela pasta. “Nos levou anos para entrar nesta situação. Isso exigirá anos de orçamentos estáveis e aumento do financiamento para sair disso”, finalizou.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала