Presidente moldavo espera corrigir erro com a expulsão de diplomatas russos

© Sputnik / Aleksei Druzhinin / Abrir o banco de imagensPresidente da Moldávia Igor Dodon durante uma reunião com Vladimir Putin, 17 de janeiro de 2017
Presidente da Moldávia Igor Dodon durante uma reunião com Vladimir Putin, 17 de janeiro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O líder da Moldávia, Igor Dodon, está seguro que corrigirá o erro do governo do seu país quanto à expulsão de cinco diplomatas russos.

"Amanhã vou para a Rússia, tratarei de corrigir outra vez o erro unionista europeu de Chisinau", escreveu Dodon no Facebook.

Segundo ele, se as ações do governo da Moldávia provocarem o fechamento do mercado russo, dezenas e centenas de agricultores moldavos enfrentarão as consequências.

Anteriormente, o Gabinete moldavo declarou como personas non grata cinco diplomatas russos, dando-lhes 72 horas para abandonar o país.

Chisinau, Moldávia - Sputnik Brasil
Vice-ministro da Moldávia é preso por suspeita de corrupção
Dodon, por sua vez, classificou a decisão como "indignante".

De acordo com o vice-chanceler da Rússia, Grigory Karasin, trata-se de uma provocação contra os esforços de Dodon para melhorar as relações russo-moldavas e assegurou que Moscou responderá adequadamente.

Na véspera, o presidente moldavo declarou que planeja discutir a situação com o seu homólogo russo, Vladimir Putin, no Fórum Econômico Internacional de São-Petersburgo (SPIEF), que será realizado entre 1º e 3 de junho. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала