Vitinho: Rússia já está preparada para Copa do Mundo 2018

© Sputnik / Vladimir AstapkovichVitinho depois de fazer gol em um dos jogos da Primeira Liga do Campeonato Russo de Futebol, Moscou, 21 de maio de 2017
Vitinho depois de fazer gol em um dos jogos da Primeira Liga do Campeonato Russo de Futebol, Moscou, 21 de maio de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia está mais do que preparada para receber a Copa das Confederações neste ano e a Copa do Mundo de 2018, declarou em entrevista exclusiva para a Sputnik o jogador brasileiro do CSKA de Moscou Vitinho, que mora na capital russa há cinco meses.

"A organização é fantástica e esse é o principal aspecto que deve ser levado em consideração em uma Copa do Mundo. [Os russos] se prepararam antes, as obras já foram concluídas, as ruas estão prontas, o metrô que move as pessoas, os aeroportos […] a Rússia está de parabéns", comentou Vitinho.

Modelo e apresentadora Viktoria Lopyreva na cerimônia do sorteio oficial da Copa das Confederações 2017 - Sputnik Brasil
Copa das Confederações 2017 abre as portas para mídia mundial
Vitinho, cujo nome completo é Victor Vinícius Coelho dos Santos, é atacante do time russo. Ele deixou sua cidade natal, Rio de Janeiro, para jogar em um dos principais times da capital russa, com contrato assinado até 2020.

O jovem jogador garante que foi muito bem recebido no CSKA, clube moscovita que há quase 10 anos contou com participação de, entre outros, mais um jogador brasileiro, o famoso Vagner Love.

"Em Moscou, faz bastante frio, mas eu acho que é uma coisa mais psicológica […] para mim, não é problema; se faz calor, ok, se faz frio, também não me importo muito, não é dificuldade para mim", disse o jogador, que chegou à Rússia em janeiro, em pleno inverno do hemisfério norte, enquanto o Brasil se encontrava no verão austral.

De fato, o clima moscovita não é algo novo para Vitinho, que já tinha jogado no CSKA nas temporadas de 2013-2014 e 2014-2015 após seu time anterior Internacional de Porto Alegre concordar com a façanha.

Grupo organizado de torcedores, os Chapolins Brasileiros, que se viralizou nas redes e ficou conhecido devido à participação ativa nas Olimpíadas 2016 - Sputnik Brasil
Torcida brasileira na Copa do Mundo 2018 não tem medo de 'hooligans' russos
Além de se sentir confortável no ambiente profissional o jogador destaca o apoio da torcida do CSKA, assim como a qualidade de vida que oferece Moscou, em comparação com a do Rio de Janeiro.

"Consigo andar tranquilamente na rua, no Rio de Janeiro é muito difícil, me sinto mais seguro em Moscou", confessou Vitinho.

Mesmo faltando mais de um ano para a Copa do Mundo 2018, o jogador do CSKA faz suas previsões sobre os resultados e acredita que depois de a seleção brasileira perder de 7-1 para a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo de 2014, este é o momento para a "canarinha" voltar para o topo do futebol mundial.

"Temos uma expectativa muito grande, há uma boa sequência com o treinador Adenor Leonardo Bacchi, [conhecido como Tite], o time está jogando muito bem, os jogadores se entendem", destacou Vitinho.

Fachada da arena Spartak, Moscou - Sputnik Brasil
FIFA visita Moscou e destaca excelente estado da arena da capital russa (FOTOS, VÍDEO)
Vitinho lembra também que a seleção liderada por Neymar conseguiu a medalha de ouro nos últimos Jogos Olímpicos e, além disso, alcançou a vitória no mágico estádio do Maracanã, virando a página das criticas da FIFA quanto ao estádio (Federação Internacional de Futebol Associado) em 2014.

"Depois de 15 anos [sem ganhar a Copa], já está na hora de ganhar de novo", apostou o jogador.

A Rússia será sede, entre 17 de junho e 2 de julho de 2017, da Copa das Confederações e, em 2018, vai receber a Copa do Mundo, o torneio mais importante da FIFA.

A Copa do Mundo será realizada entre 14 de junho a 15 de julho de 2018 em 11 cidades russas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала