Coreia do Sul e Japão concordam em aumentar pressão sobre Coreia do Norte

© flickr.com / Roman HarakBandeiras da Coreia do Norte em Pyongyang
Bandeiras da Coreia do Norte em Pyongyang - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, e o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, concordaram sobre a necessidade de impor mais sanções para realizar pressão contra a Coreia do Norte após o seu mais recente teste de míssil balístico.

Bombardeiro B-1B da Força Aérea dos EUA (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Coreia do Norte: EUA provocam uma guerra nuclear enviando bombardeiros à península
Na última segunda-feira (29), a Coreia do Norte lançou um míssil balístico que voou cerca de 250 quilômetros e caiu no mar do Japão (também conhecido como mar do Leste). 

"Eu concordo com as palavras do primeiro-ministro japonês de que agora não é hora para diálogo com a Coreia do Norte, mas a hora de aumentar as sanções e a pressão", disse o presidente sul-coreano, citado pela agência de notícias sul-coreana Yonhap.

Além disso, Moon disse que o objetivo geral das sanções é trazer a Coreia do Norte para a mesa de negociações sobre sua desnuclearização completa.

"É por isso que a comunidade internacional deve, por um lado, responder com firmeza e, por outro lado, continuar a enviar a mensagem de que o diálogo é possível se a Coreia do Norte desistir de seu desenvolvimento nuclear", sublinhou Moon. 

As tensões na Península Coreana aumentaram de forma severa recentemente em meio aos testes nucleares de Pyongyang e lançamentos de mísseis balísticos conduzidos, violando as resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала