Rumores sobre canal secreto entre Rússia e EUA 'provocaram pânico'

© REUTERS / Jonathan ErnstPresidente dos EUA, Donald Trump, conversa por telefone com o presidente da Rússia, Vladimir Putin
Presidente dos EUA, Donald Trump, conversa por telefone com o presidente da Rússia, Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O canal Fox News acusou Rússia de promover a ideia de criar um canal secreto de comunicação com os EUA. O especialista em assuntos norte-americanos, Vladimir Vasiliev, opinou para o serviço russo da Rádio Sputnik que esta acusação faz parte do escândalo que vem tomando força nos EUA.

Presidente dos EUA, Donald Trump, caminha pela Casa Branca acompanhado pelo seu conselheiro e genro, Jared Kushner - Sputnik Brasil
Trump defende genro Kushner de suspeitas de ligações com a Rússia
O canal de TV Fox News revelou novos detalhes da conversa do genro do presidente norte-americano, Jared Kushner, com o embaixador da Rússia nos EUA, Sergei Kislyak. O canal afirma que foi o diplomata russo quem incentivou a criação de um canal secreto de comunicação entre Estados Unidos e Rússia, não Kushner.

De acordo com a fonte do canal, Síria foi o tema principal do encontro entre Kislyak e Kushner na Trump Tower. Durante o encontro, supostamente "foram os russos, não Kurshner, que propuseram a ideia de usar uma linha de ligação secreta" entre a administração de Trump e a Rússia, diz o canal, citando a fonte. Dados indicam que a ideia de um canal de transmissão de informação secreta nunca foi discutida, acrescentando que, nas conversações, discutiram somente assuntos ligados à Síria.

Além disso, a fonte informou que o tema do encontro teria sido a "opinião da Rússia que a política da administração [do ex-presidente dos EUA Barack] Obama em relação à Síria deu errado".

O pesquisador sênior do Instituto de Pesquisas dos EUA e do Canadá, Vladimir Vasiliev, acredita que tudo isso leva para o crescimento de um escândalo nos EUA.

"Nos EUA, vem ganhando força uma série de escândalos, relacionados à alegada intervenção da Rússia nas eleições presidenciais e possíveis contatos da equipe de Trump com a parte russa. Agora o caso está sendo investigado pelo procurador especial, o que provocou pânico entre os apoiadores de Trump, porque será inevitável a pergunta: Kushner agiu por seus interesses próprios ou Trump sabia de suas conversações com Kislyak. Mas, em teoria, é pouco provável que Kushner tenha agido sem avisar a Trump. Nestas condições, caso seja provado que Trump estava a par das supostas ligações de seu genro com a Rússia, isso poderia servir como motivo para impeachment. Em outras palavras, por enquanto a situação dependerá de tais afirmações e contra firmações e tal situação permanecerá no futuro, pois tal lógica leva ao escândalo", disse Vladimir Vasiliev em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.

Bandeiras dos EUA e da Rússia - Sputnik Brasil
Secretário de Segurança Interna dos EUA: Manter comunicação com a Rússia é 'uma coisa boa'
Anteriormente, a revista Washington Post, citando dados da inteligência dos EUA que foram revelados por funcionários públicos, disse que o genro de Trump no fim de 2016 propôs utilizar um canal secreto de comunicação entre Moscou e Washington.

Ao comentar a situação, o advogado de Kushner disse que seu cliente pode e está pronto para responder, se necessário, às perguntas da FBI e do Congresso sobre seu papel na campanha eleitoral de Trump no âmbito do caso sobre as alegadas ligações com a Rússia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала