Departamento de Justiça dos EUA apelará na Suprema Corte por decreto migratório de Trump

Nos siga noTelegram
O decreto de Donald Trump sobre imigração sofreu nova derrota nesta quinta-feira (25) após um tribunal de apelações ter mantido o bloqueio da ordem executiva da administração norte-americana.

O Departamento de Justiça dos EUA vai recorrer diante da Suprema Corte para reverter a decisão do Tribunal de Apelações de manter bloqueada a ordem executiva do presidente Donald Trump que proíbe a entrada de cidadãos de seis países muçulmanos. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (25) pelo procurador-geral Jeff Sessions.

Donald Trump assina documentos na Casa Branca - Sputnik Brasil
Juiz do Havaí suspende nova proposta de Trump para a imigração
O Departamento de Justiça "continuará a defender vigorosamente o poder e os deveres do Poder Executivo para proteger os cidadãos deste país e vai buscar uma revisão deste caso na Suprema Corte", disse Sessions. 

Um tribunal de apelações da Virgínia decidiu nesta quinta-feira manter sob vigor o bloqueio do decreto sobre imigração do presidente dos EUA, Donald Trump. 

"O Congresso deu amplos poderes ao presidente para proibir a entrada de estrangeiros, mas estes poderes não são absolutos, eles não podem ser deixados sem supervisão em casos como este, quando o presidente emite uma ordem executiva que pode causar danos irreparáveis às pessoas em todo o país.", diz a decisão judicial.

Em 6 de março, Donald Trump assinou um decreto de imigração atualizado que proibia temporariamente a entrada nos Estados Unidos dos cidadãos da Síria, Iêmen, Sudão, Líbia, Somália e Irã.

 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала