NASA adia voo à Lua por 'dificuldades imprevistas'

© Sputnik / Maksim Blinov / Abrir o banco de imagensLua (foto de arquivo)
Lua (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O "elevado custo" e dificuldades imprevistas durante o desenvolvimento adiaram o primeiro voo da espaçonave Orion rumo à Lua em 2019 e fizeram com que a NASA desistisse dos planos para o envio de astronautas a bordo, informa a assessoria de imprensa da agência espacial dos EUA.

"Em teoria, tal voo era possível do ponto de vista técnico, mas no momento não parece razoável. Ainda por cima, a realização do voo exige muito dinheiro que ultrapassa o nosso orçamento, que estamos tentando cumprir", disse William Gerstenmaier, chefe da Direção de Voos Tripulados da NASA.

Em meados de abril, o inspetor-geral da NASA, Paul Martin, afirmou que a Orion provavelmente não seria lançada ao espaço na data marcada por "problemas financeiros e técnicos" na realização do programa, que não podem ser resolvidos com o orçamento atual do projeto.

Imagem feita pela sonda New Horizons mostra Júpiter e sua lua vulcânica Io - Sputnik Brasil
NASA registra ondas enormes na maior cratera vulcânica da lua de Júpiter (VÍDEO, FOTO)
A Direção de Voos Tripulados da NASA concordou com tal avaliação e decidiu adiar a data do primeiro voo da Orion para 2019, tendo desistido dos planos de levar os astronautas à Lua a bordo da espaçonave para efetuarem uma volta ao redor dela. A realização de tal projeto tem sido há muito tempo um desejo do presidente norte-americano Donald Trump.

De acordo com Gerstenmaier, a decisão de desistir desta ideia e de adiar o voo conjunto do veículo de lançamento de carga pesado SLS com a Orion foi tomada com participação e aprovação da Casa Branca. O funcionário sublinhou que o segundo voo da espaçonave, antes marcado para 2021, provavelmente também seria adiado para mais tarde.

Os especialistas da NASA não especificam em que altura de 2019 será realizado o voo. A data exata do lançamento da espaçonave será escolhida daqui a uns meses, explicou William Gerstenmaier. Todas estas demoras, na opinião dos representantes da agência, não influenciarão os planos de longo prazo da NASA para realizar um voo tripulado a Marte, o que deve acontecer em meados de 2030.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала