Kiev pagou 400 mil dólares por reunião com Trump

Nos siga noTelegram
O deputado Andrei Artemenko da Suprema Rada (parlamento da Ucrânia) afirma que Kiev pagou 400 mil dólares (1256080 R$) por um encontro entre a delegação ucraniana e o presidente norte-americano.

"Por este encontro a parte ucraniana pagou 400 mil dólares a uma famosa empresa americana de lobby, com o dinheiro dos contribuintes ucranianos, que foi roubado ao povo ucraniano", escreveu Artemenko na sua página no Facebook.

De acordo com as palavras dele, esta informação vai aparecer nos portais oficiais da Secretaria da Justiça dos EUA, de acordo com exigências da legislação americana.  

Crimeia comemora a reunificação com a Rússia - Sputnik Brasil
Diplomacia russa: 'Tribunal da ONU rejeitou acusações de Kiev sobre 'ocupação' da Crimeia'
Além disso, Artemenko destaca que a reunião da delegação ucraniana com Trump e Pence não estava planejada, mas foi realizada para "compensar o encontro entre o presidente Trump e o chanceler russo [Sergei] Lavrov e embaixador [da Rússia nos EUA Sergei] Kislyak", que teve lugar na véspera.

O deputado adicionou que a iniciativa do encontro pertenceu à Casa Branca e que a reunião durou seis minutos. 

Na véspera, Trump recebeu o ministro ucraniano das Relações Exteriores, Pavel Klimkin, na Casa Branca. Klimkin encontrou-se igualmente com o vice-presidente Michael Pence, o tema do encontro foi a situação em Donbass. Kiev considerou esta reunião como “um sinal forte de apoio”.

O ministro russo das Relações Exteriores, Sergey Lavrov e o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, chegam para uma coletiva de imprensa após as suas conversações em Moscou. - Sputnik Brasil
Lavrov e Tillerson têm encontro marcado em Washington para discutir Ucrânia e Síria
Esta não foi a primeira vez que Klimkin visitou Washington, embora só agora o ministro ucraniano tenha conseguido um encontro pessoal com Trump.  Klimkin já havia visitado os EUA em março, mas naquela altura só foi recebido pelo secretário de Estado Rex Tillerson. 

Em meados de abril foi tornado público que os EUA vão reduzir o apoio financeiro à Ucrânia em 2018 em 69%.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала